Antes, a impressão que se tinha era que design era para “poucos e bons”. Hoje, cada vez mais temos a consciência do que realmente é design.
Segundo o dicionário, “design é a concepção de um produto (máquina, utensílio, mobiliário, embalagem, publicação etc.), especialmente no que se refere à sua forma física e funcionalidade.”
Segundo o Professor Canha, do site Criativosfera.com, “Design é comunicar uma mensagem, ideia ou conceito usando de formas, linhas, cores e texturas. Esta mensagem precisa resolver um problema, e para isto o designer precisa criar um projeto. ”
Tendo em vista tais conceitos fica claro que o design não deve ser restrito e sim democrático, pois para cada “problema” é possível várias soluções.

Design de gente grande

O design invadiu praticamente todos os mercados e no universo infantil não poderia ser diferente. É através dele que se torna possível resolver problemas de ergonomia para os pequenos, estimula a criatividade e interação com o espaço, ou seja, é capaz de atuar diretamente no desenvolvimento cognitivo.
O design infantil está presente desde o projeto de espaços infantis como quartos, brinquedotecas, salas de aula e banheiros, por exemplo, até mobiliários, pequenos objetos de decoração, tecidos e revestimentos de parede.
É claro que esse design passa o conceito que a criança ou os pais desejam, mas não é porque foi feito para crianças que precisa seguir sempre o mesmo estilo. Podemos usar desde o clássico até o contemporâneo. Não há limites para a criatividade.

Mercado

O estímulo ao desenvolvimento dos pequenos nessa fase é tão importante e hoje em dia tão reconhecida pelos pais, que as grandes empresas perceberam esse nicho de mercado. Sendo assim, alguns designers se especializaram em produtos para esses clientes. Grandes marcas, como a B&B Itália e a Kartell, desenvolveram suas versões kids de produtos já consagrados. Agora em 2016 o movimento é diferente, com empresas investindo em desenvolvimento de produtos específicos para o mercado infantil, como vimos em Milão.

Balanço Foto: kartell

Balanço Foto: kartell

DSC_7053_oba

Quarto Infantil – Projeto de Leila Bittencourt. Foto: Oba! Arquitetura

Casa_Bonfini_1_0139_FB_web

Banco Eames Elephant, por Charles & Ray Eames, 1945 e cadeira Panton Junior por Verner Panton, 1959/1960 Foto: Vitra

banco_giz_mel_4

Mobiliário específico para crianças com foco para ergonomia e funcionalidade Foto: Oppa Studio

cabideiro_lupi_coelho_1_gancho_laranja_3

Um simples cabide se torna decoração. Foto: Oppa Studio

copia-de-_MG_8369-copy

Quarto Infantil, berço e estante árvore sob medida – Projeto Leila Bittencourt. Foto: Oba! Arquitetura

Estante desenvolvida para que os objetos fique ao alcance das crianças. Foto: Oppa Studio

Estante desenvolvida para que os objetos fique ao alcance das crianças. Foto: Oppa Studio

FotorCreated

Abajur Foto: Oba! Arquitetura

colunas-minimini-minicadeiras62

Acapulco Mini Foto: OK Design

colunas-minimini-minicadeiras44

Up Junior, design Gaetano Pesce. Foto: B&B Itália

 

 

 

criado_mudo_boca_amarelo_1_1

Criado muda boca. Foto: Opp Studio

DSC_7271

Almofadas da Oba! Arquitetura