Já faz um tempo que este termo ICONOGRAFIA desperta meu interesse. Aproveitei a oportunidade de juntamente com um grupo de alunos desenvolver um Projeto de Extensão na Universidade Federal do Amazonas (Ufam), para explorá-lo. Na ocasião, desenvolvemos uma atividade denominada projeto EKO, cujo objetivo era desenvolver identidade iconográfica a partir de estudos fotográficos de fachadas de alguns Patrimônios Históricos da cidade de Manaus.  Antes de mais nada, vamos iniciar explicando a origem da palavra. ICONOGRAFIA surgiu de dois termos gregos: “Eikon”, que significa imagem; e “Grafia”, que significa escrita.

O QUE VEM A SER UM ELEMENTO ICONOGRÁFICO?

Os elementos gerados através da iconografia mostram que, na prática, é possível gerar negócios por meio da identidade regional. Elementos iconográficos inspirados em referências culturais agregam valor e renda para quem os aplica, no desenvolvimento de produtos. Exemplo do projeto iconográfico da Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, em Brasília, como um dos resultados do Projeto Estudo Iconográfico do Distrito Federal , desenvolvido pelo SEBRAE/2009.

Fonte: Estudo Iconográfico do Distrito Federal – SEBRAE/2009

A  iconografia é muito utilizada na elaboração de signos gráficos. Por meio dela fazemos uma releitura estilizada na elaboração de grafismos da arquitetura, da fauna, da flora e dos elementos culturais do lugar a ser pesquisado. Isso gera padronagens e estampas que são aplicadas em diversas situações, tais como ilustrações para louças, estampas para roupa de cama, papel de parede, tecidos, entre outros itens de decoração.

PROJETOS DE REFERÊNCIA

Temos várias referências de projetos que tiveram a iconografia como elemento diferencial, tais como o projeto desenvolvido pelo Sebrae denominado Estudo Iconográfico do Distrito Federal, mostrado no exemplo a seguir. No caso, foi criado uma padronagem a partir do tema cidade e monumento, através da figura arquitetônica do Palácio do Catetinho, primeira residência presidencial de Brasília e primeiro projeto de Oscar Niemayer para aquela cidade. Feito de madeira e construído em 10 dias, em 1956, o prédio foi tombado pelo patrimônio histórico artístico e cultural em 1959.

Palácio do Catetinho - Registro fotográfico inicial Fonte: Estudo Iconográfico do Distrito Federal

Palácio do Catetinho – Registro fotográfico inicial
Fonte: Estudo Iconográfico do Distrito Federal – SEBRAE/2009

 

Captura da essência da forma - Palácio do Catetinho. Fonte: Estudo iconográfico do Distrito Federal SEBRAE/2009

Captura da essência da forma – Palácio do Catetinho.
Fonte: Estudo iconográfico do Distrito Federal SEBRAE/2009

 

Criação da Padronagem Iconografica do Palácio Catetinho Barsilia Fonte: Estudo Iconográfico do Distrito Federal - SEBRAE /2009

Criação da Padronagem Iconografica do Palácio Catetinho Barsilia
Fonte: Estudo Iconográfico do Distrito Federal – SEBRAE /2009

 

Resultado final aplicado em Louça cerâmica. Fonte: Estudo Iconográfico do distrito Federal SEBRAE/2009

Resultado final aplicado em Louça cerâmica.
Fonte: Estudo Iconográfico do Distrito Federal SEBRAE/2009

 

PASTILHA CERAMICA  BICO DE JACA

Outro exemplo que podemos destacar são os projetos desenvolvidos por Marcelo Rosembaum,  denominado por muitos  como “O Criativo”, respeitado pelos trabalhos desenvolvidos principalmente no resgate da cultura material dos produtos que cria. Podemos citar o lançado na Feira Internacional de Revestimentos, REVESTIR, em 2009, na cidade de São Paulo. Inspirada na jaca, o nome da coleção foi Pastilha Bico de Jaca.

https://rosenbaumdesign.wordpress.com/2009/03/10/pastilha-de-jaca/ ehttps://rosenbaumdesign.wordpress.com/2009/03/27/revestir-pastilha-bico-de-jaca-jatoba/

5

Pastilha em Relevo

Outro projeto que destaco como referência é a Linha Brasil Oxford, http://www.rosenbaum.com.br/portfolio/linha-brasil-oxford/ também desenvolvida por Marcelo Rosembaum. Esta linha foi inspirada na cultura popular brasileira, abordando os temas Iemanjá, renda renascença, maracatu, estampas de carroceria de caminhão e chita, todas desenvolvidas através dos conceitos metodológicos da iconografia. Esta linha foi uma das finalistas do prêmio TOP XXI, do Mercado Design, concurso promovido pela revista Arc Design.

 

OS RESULTADOS

Percebe-se que este termo é abrangente e se bem explorado pode gerar excelentes resultados. A experiência  desenvolvida pelo projeto de Extensão da Universidade Federal do Amazonas comprova que isso é possível. Deste modo, após a inquietação inicial, e considerando que moramos em uma cidade que possui uma identidade arquitetônica bastante eclética, resolvemos analisar características das fachadas de algumas edificações consideradas patrimônio histórico a partir do ponto de vista iconográfico. Desenvolvemos signos gráficos baseados no desenvolvimento iconográfico destas imagens para gerar ilustrações que serão aplicadas em souvenir com comercialização em pontos turísticos da cidade de Manaus.

APLICAÇÕES PROJETO EKO

O resultado do projeto EKO – Um resgate Iconográfico da cidade de Manaus, que pode ser conhecido na integra  no link, http://issuu.com/carlos_hp/docs/eko___um_resgate_iconogr__fico_da_c_0890fc9de521a7, resultou na elaboração de dez (10) imagens gráficas, que podem ser aplicadas em sandálias, blocos de nota, agendas, cadernetas, encartes para fotos, produtos que valorizem a identidade local e gerem renda para as pessoas envolvidas, tanto para as que fabricam, quanto para as que comercializam. Este tipo de iniciativa promove a cultura arquitetônica da cidade, já que em cada imagem criada foi desenvolvido um texto com a descrição de cada patrimônio, suas características e importância, colocando Manaus na rota do turismo internacional.

E ai? Gostou deste tema? Se tiver interesse leias outros links interessantes e faca comentário do que achou.