“Moda é arquitetura, é só uma questão de proporção”
Coco Chanel

Com essa frase de Chanel, que na década de 50 inspirou sua coleção e seus famosos tailleurs nas linhas sóbrias e retas da Bauhaus e de Le Corbusier, começo esse post falando de dois universos que nos cercam e fascinam e que tem mais em comum do que imaginamos.

Coco Chanel e as linhas sóbrias de Le Corbusier. Fonte: Pinterest.

Coco Chanel e as linhas sóbrias de Le Corbusier.
Fonte: Pinterest.

Ambos refletem a revolução de costumes de uma sociedade, onde através da análise de seus signos podemos identificar períodos e contextos de um agrupamento humano.

Linda Bo Bardi exemplo da arquitetura moderna do Brasil inspirou a coleção da grife Maria Bonita

Linda Bo Bardi exemplo da arquitetura moderna do Brasil inspirou a coleção da grife Maria Bonita. Fonte: Pinterest.

Conceitos como forma, tecnologia, funcionalidade, tendências, texturas e materiais permeiam os dois mundos, aproximando-os. Talvez o que mude é a escala e o tempo, pois a arquitetura é mais perene.

Pedro Lourenço inspirou sua coleção em Óscar Niemeyer. Fonte : Pinterest.

Pedro Lourenço inspirou sua coleção em Oscar Niemeyer. Fonte : Pinterest.

Glória Coelho inspirou sua coleção nas curvas de Ruy Ohtake. Fonte: Pinterest.

Glória Coelho inspirou sua coleção nas curvas de Ruy Ohtake.
Fonte: Pinterest.

Melissa com sua coleção inspirada nas formas orgânicas de Zaha Hadid. Fonte: Pinterest.

Melissa com sua coleção inspirada nas formas orgânicas de Zaha Hadid.
Fonte: Pinterest.

De acordo com Ricardo Oliveira e Marta Rogea, “a roupa pode ser vista em primeira instância como abrigo imediato, mais próximo da pele humana do que qualquer outro elemento que a arquitetura, pois a concebe”. E se você parar pra pensar faz todo sentido. Hoje os estilistas estão preocupados em desenvolver tecnologia aplicada a matéria prima, como tramas de tecidos inteligentes, o que melhora a performance da roupa.

Como exemplo temos o Issey Miyake, que além de investir em tecnologia é influenciado também pela forma arquitetônica e escultórica. Isso perante a uma geometria única nas suas roupas, que são extremamente estruturadas.

Roupas estruturadas e escultóricas de Issey Miyake. Fonte: Pinterest.

Roupas estruturadas e escultóricas de Issey Miyake.
Fonte: Pinterest.

Luminárias desenvolvidas por Issey Miyake. Fonte: Pinterest.

Luminárias desenvolvidas por Issey Miyake.
Fonte: Pinterest.

No Brasil temos vários exemplos. Gloria Coelho, Reinaldo e Pedro Lourenço são estilistas que assinaram coleções de padronagens de móveis e luminárias, por exemplo, inspirados em tecidos e texturas da moda, assim como já pautaram coleções na arquitetura.

Reinaldo Lourenço desenvolveu padronagens de revestimentos de móveis para empresa nacional de modulados. Fonte: Pinterest.

Reinaldo Lourenço desenvolveu padronagens de revestimentos de móveis para empresa nacional de modulados.
Fonte: Pinterest.

Glória Coelho desenvolveu luminárias inspiradas em sua coleção de roupas para uma empresa de iluminação. Fonte: Pinterest

Glória Coelho desenvolveu luminárias inspiradas em sua coleção de roupas para uma empresa de iluminação.
Fonte: Pinterest

Então, mergulhe nesse mundo fantástico, comece a observar suas semelhanças e nos conte suas impressões.