Arquiteto e urbanista, formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, com especialização em arquitetura bio-ecológica e sustentabilidade pela instituição italiana ANAB. Em 2014 termina seu curso de pós-graduação em Design Estratégico pelo Instituto Europeo di Design, voltado a Design Thinking e User Experience, passando por áreas como Branding, metodologias de pesquisa e de projeto.

História de sua vida em poucas palavras desde o nascimento

Apesar de vir de uma família de engenheiros e matemáticos, sempre tive contato com materiais artísticos e boa parte de minha infância foi em em sítio que até hoje mantemos na família.
Lá, junto com muitos primos de mesma idade, tínhamos liberdade para criar com o que tínhamos a mão. Construir cabanas, lagos e arcos e flechas eram nossas brincadeiras.

Já no colégio, tive contato com um curso de Linguagem Arquitetônica, voltado aos alunos que prestariam vestibular de Arquitetura. Na 1° aula soube que gostaria de ser arquiteto.
Ao me formar, trabalhei em vários escritórios de arquitetura, mas também com interiores e paisagismo. Queria que minha formação fosse o mais completa possível e queria viver diferentes áreas da arquitetura.

Em 2010 abri meu próprio escritório, onde sempre criei o mobiliário que usaria nos projetos, seja pela dificuldade de encontrar uma peça específica, seja para baratear a execução.
Essa característica do meu escritório, abriu margens para que de uma forma orgânica, entrássemos de forma mais expressiva no campo de Design de Mobiliário e produtos.

Rapidamente o estúdio começou a participar de feiras e eventos e a participar de concursos, o que nos deu visibilidade no mercado interno e externo.
Em 2016 recebemos prêmios pelo banco Angel e em 2017 pela luminária Bubble.

Como surgiu o interesse pela profissão?

Desde pequeno sempre gostei de desenhar tudo que estava observando. Andar com um caderno e lápis de cor era a melhor forma de passar o tempo.
Mais velho, descobri perto do vestibular a opção da faculdade de Arquitetura. Até então seria administração de empresas, como mandava o figurino na época.
A possibilidade de transformar idéias e desenhos em realidade sempre me encantou e como arquiteto isso seria possível.
Hoje observo que as escolhas não são por acaso: minha casa sempre foi um laboratório para mim, desde pequeno. Meus pais me contam que desde pequeno (tenho muitas lembranças dessas) eu alterava o lay-out dos ambientes, gostava de trabalhar no jardim e em uma pequena oficina que meu pai tinha em casa, eu passava horas brincando com algumas máquinas.
Se existem responsáveis por eu ter me tornado arquiteto e designer, certamente são meus pais, por nunca aterem limitado minha criatividade…pelo contrário, sempre incentivaram esse caminho.

Savanna-wicker-branches-chair-by-Tiago-Curioni_6

Savana

a-design-award

Angel Bench

img_4_1471997864_5ef5566cf0bfac5c90234b6470c6f8e9

Black Sheep Chair

18252343_220406958455230_1184531802480443392_n

Poltrona Noemia

806-cadeira-velvet-tiago-curioni-3-3200

Velvet Chair

file

Pendente Vaga-lume

Sorte-do-Dia

Mesa Sorte do Dia

 

tiago-curioni.jpg7-Copy

Candelabro

04-BUBBLE-TIAGO-CURIONI

Bubble Lamp

tiago-curioni.jpg92-Copy

Arandela Encontros

Bubble Lamp