Com tônica na brasilidade, o Studio Orlean lança sua coleção inspirada na cultura e história do nosso País, resgatando técnicas artesanais de várias regiões.

O lançamento ocorreu durante um workshop para 65 profissionais da área de arquitetura, design e jornalistas, em evento ocorrido no mês de agosto na cidade luz Paris!!! Não podiam ter escolhido cidade melhor que essa para apresentar tantas novidades. Vocês não acham?

Workshop ocorrido em Paris com apresentação da coleção Orlean.

Workshop ocorrido em Paris com apresentação da coleção Orlean.

Durante o evento destaquei a participação do diretor de produto da marca, Ricardo Paiva; da presidente da Casa Cor, Lívia Pedreira; e Mônica Barbosa, da Revista “Caras”.

Tupi or not tupi, that’s the question

Ricardo Paiva apresentando ás tendências da coleção.

Ricardo Paiva apresentando ás tendências da coleção.

Ricardo Paiva, gerente de produto da Orlean, mostrou o processo criativo da nova coleção que teve inspiração nas raízes brasileiras. Dentre essas inspirações nós temos um passeio pelo nosso País através do estudo da civilização marajoara e seus grafismos, as dunas dos Lençóis Maranhenses com sua sinuosidade e textura, a delicadeza da renda de bilro do Nordeste, além das escamas de peixe e rede de pescar, possibilitando tramas inusitadas.

Tecido inspirado no movimento sinuoso e cor das dunas dos Lençóis Maranhense.

Tecido inspirado no movimento sinuoso e cor das dunas dos Lençóis Maranhense.

Tecido inspirado nas rendas.

Por meio de um olhar de dentro para fora, mas sem perder a visão global, a Orlean mostrou nessa coleção, que não somos um Brasil do verde e amarelo somente, somos sim um Brasil de várias cores, texturas e formas.

Mas calma! Você deve estar pensando onde pode encontrar tudo isso?

Todas essas novidades estarão disponíveis, em breve, aqui em Manaus, na loja Studio Casa, representante exclusiva da Orlean, que procura sempre estar antenada com as tendências e lançamentos.

“A brasilidade tem que ser global”, Mônica Barbosa.

Mônica Barbosa participando da mesa redonda.

Mônica Barbosa participando da mesa redonda.

Mônica Barbosa defendeu uma brasilidade universal, correlacionando as nossas influências com as internacionais, através de produtos com histórias para contar.

“O menos é o melhor, e não o mais!”, Lívia Pedreira

Lívia Pedreira explicando o conceito de Brasilidade.

Lívia Pedreira explicando o conceito de Brasilidade.

Com essa frase enfática, Lívia Pedreira começou sua participação, falando que a brasilidade deixou de ser apenas um tema para a Casa Cor para se tornar um conceito, uma mudança de paradigmas.

Observou que os designers e arquitetos estão e devem explorar cada vez mais o life style brasileiro, através do mobiliário, técnicas construtivas, peças de design e arte.

Nunca o design brasileiro esteve tão em alta nas mostras nacionais.

Aproveitando sua presença perguntei sobre os planos da casa Cor para Manaus?

Ela explicou não haver planos para Manaus, ainda, mas diz estar aberta a convites de empresários que queiram investir nesse novo conceito de Mostra Casa Cor.

Já estou na torcida!

Registro da participação no evento.

Registro da participação no evento.

Fiquei me questionando então o que é brasilidade e de que forma posso fazer meu projeto com apelo mais regional. Será que usar madeira é ser regional? E para você, o que é brasilidade? Como você vê o regionalismo na arquitetura e no design?

Mas isso é uma discussão para os próximos posts!

Mil beijos